Got all they shop every good option when Apply Today For An Easy Cash Advance Apply Today For An Easy Cash Advance reading these unforeseen medical bill.

Fidjo fora

Ainda no outro dia enquanto fazia uma caminhada no calçadão da Praia, encontrei-me com a Vera, uma ex-aluna minha na Licenciatura TIC há mais de 5 anos.

Vera é uma mulher pequenina e simpática que frequentava o curso nocturno.

Ao encontrar-se comigo cumprimentou-me dizendo “teacher” como é que estás e eu retribuí o cumprimento e trocamos algumas palavras sobre como ia a família de ambos e as actividades.

Antes de nos despedirmos fez questão de me dizer que andava a frequentar aulas de Inglês e que todas as vezes se recordava da história do “fidjo fora” que tinha contado à turma.

A história de “fidjo fora” dizia assim:

” Era uma vez um senhor que fruto das suas escapadelas extra-matrimoniais teve um filho (fidjo fora no crioulo de Cabo Verde).

O senhor nunca assumiu o seu filho, e os anos passaram na maior tranquilidade com a sua família nuclear de onde teve uma filha.

Chegada na adolescência a filha começou a namorar, primeiro às escondidas e depois sob a pressão familiar viu-se obrigada a apresentar o já então noivo em casa.

Qual não foi o espanto do pai quando reconheceu “no noivo” o filho nunca assumido.

Então ele atrapalhou-se de tal forma e viu o seu mundo a desabar no momento. Tudo por causa da sua relutância no passado em assumir o seu “fidjo fora”. ”

Aí eu terminava a história assim:

“Não deixem o Inglês ser o vosso “fidjo fora”, pois nunca sabem quando pode aparecer nas vossas vidas.”

Nem têm ideia de quantos ex-alunos meus me encontram após quantos anos (5 anos) a relembrar-me dessa pequena história.

A minha intenção era despertar-lhes para a necessidade de conhecer a língua inglesa não só para a Licenciatura TIC, mas para as suas vidas profissionais nos dias que correm.

Poderia ter sido muito abstracto dizendo-lhes que primeiro o conhecimento é produzido em Inglês (nas áreas TIC quase sempre, nas outras áreas também) e que se estudassem em Inglês tinham a chance de saber as coisas 3 anos antes de serem traduzidas em Português, mas preferi contar uma história concreta e inesperada.

Tenho a certeza, que daquí a 20 anos se Deus me der vida ao encontrar-me com esses alunos ainda se lembrariam dessa história.

E vocês, lembram-se do que se falou na apresentação de 5 dias atrás? E aquela de 50 dias atrás, alguma coisa?

Quando fizerem as vossas apresentações contem histórias. Sejam concretos e se possível surpreendam que de certeza irá ter um impacto duradouro nas vidas das pessoas.

Aquele abraço,

Nuno

PS: ainda no mês passado, no jantar anual que o Lions Clube da Praia realiza várias pessoas me cumprimentavam e diziam quanto foi bonita a história que contei há 3 anos atrás.

1 Comment »

  1. Miguel said

    Comparando a história com o nosso inglês que era pessimo e ainda é o Nuno relacionou muito bem a história com a nossa realidade e com os nossos futuros. Foi fruto de expriência… Força a todos os alunos de TIC. Um grande abraços a todos.

RSS feed for comments on this post · TrackBack URI

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *