Got all they shop every good option when Apply Today For An Easy Cash Advance Apply Today For An Easy Cash Advance reading these unforeseen medical bill.

Nha Pikinina

capuchinho

As férias escolares da minha e infância e adolescência eram passadas com a minha avó paterna em Tarrafal de Santiago.

 

Minha avó, Nha Fifi, vivia sozinha durante o ano no seu casarão tendo uma casinha dos fundos aonde morava Nha Pikinina, senhora que lhe ajudava na sua horta e fazia-lhe companhia.

 

Nha Pikinina, uma mulherzinha pequena e desdentada sempre com cabeça protegida pelo seu lenço atraia a nossa atenção (com as minhas irmãs) durante a noite dentro com as suas histórias contadas no quintal da casa entre sombras e ruídos do entrelaçar das plantas de cana-de-açúcar e os pés de azedinha que compunham a horta.

 

Essas histórias nocturnas, ainda vivas nas minhas memórias passados vários anos conseguiam nos manter num estado permanente de suspense e até de algum medo pelo uso frequente de personagens que eram feiticeiras e que atormentavam as pessoas.

 

As histórias são o que de melhor podemos usar para comunicar e reter a atenção. Embora exista esse sentimento que as histórias são para as crianças, elas constituem uma das formas mais poderosas de comunicar ideias e passar informação.

 

No contexto profissional também as histórias resultam muito bem, embora estejamos nas nossas empresas e Instituições paralisados pelo “powerpoint”.

 

Ainda no outro dia durante uma formação uma menina de call-center nos contou uma lindíssima a mostrar que o modesto trabalho de rapariga de call-center tem toda a importância deste mundo.

 

Um dia alguém chamou para o call-center e se identificou como um pescador que estava em apuros pois tinha perdido os seus remos e estando sem saldo teve a feliz ideia de chamar o call-center da sua operadora a pedir ajuda (serviço gratuito).

 

O pescador pediu que se telefonasse a alguém que depois foi desenrascá-lo em alto mar.

 

Podem ver que uma simples história quão grande impacto pode ter na auto-estima da rapariga de call-center e suas colegas para entender a importância do seu trabalho

 

Mas como se monta uma história?

De forma muito simples uma história tem 3 dimensões: Contexto-Acção-Resolução.

 

O contexto deita as bases para introduzir os ouvintes no tema. Na história da rapariga de call-center o contexto dá-nos conta que um pescador solitário partiu para alto mar.

 

A acção relata o drama o conflito ou problema: no meio da pescaria em alto mar ele perde os seus remos e fica numa situação difícil com risco de ser levado pela corrente e se perder para sempre.

 

A resolução trata o desfecho do drama: ele chama o call-center da sua operadora que pede socorro em seu auxílio.

 

Capuchinho Vermelho

 

 

Contexto: Capuchinho vermelho era uma menina dócil e carinhosa que estava levando comida à avó querida que morava sozinha no meio da floresta. Pelo caminho encontrou-se com o lobo mau que falando-lhe de mansinho perguntou aonde ia.

A pequena ingénua, disse-lhe que ia visitar a avó que estava doente e que morava sozinha.

 

Acção: O lobo antecipou-se à casa da avó comendo-a e disfarçado de avozinha engole a pequenina após ela lhe perguntar “avozinha porquê é que tens essa boca tão grande”?

 

Resolução: O caçador amigo da avó que passou para ver como ela estava encontra um lobo mau de barriga cheia que ressonava deitado na cama da avozinha. O caçador corta a barriga do lobo mau libertando e salvando o Capuchinho e a avó.

 

Aquele abraço de boas histórias no vosso final de semana.

Nuno

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *